12/12/2017

Ciranda

Maurício de Macedo

Pensou que poderia
escrever um conto,
mas a poesia lhe sussurrou
no ouvido
- Não percebe
que as palavras gostam de dançar
na ciranda que você canta?!
E que girando
de mãos dadas nesta ciranda
elas se põem a cantar?!

São gagas
as palavras que se aproximam
de você.
Só cantando é que elas conseguem

falar.

A fechadura

Maurício de Macedo

Já se falava da mãe de Zumbi,
da sogra de Zumbi...
Os vivos vestiam os mortos
(criavam os mortos)
com as fantasias
que lhes fossem convenientes.
Em cima da história
outras histórias
como quem faz enxertos
nas plantas.

Na cidadezinha,
aproveitando-se do fluxo turístico
eventual,
o malandro criava o ponto de cultura
onde se exibia a fechadura da porta
da casa de Zumbi.
Era só o início.
Outras relíquias viriam
- da mãe de Zumbi,

da sogra de Zumbi...

Poetas

Maurício de Macedo

"condemned in their pit
to weep at their own pages"
Derek Walcott ("Omeros")

São poucos
os que Omeros segura
para não serem arrastados
pelo sorvedouro
dos espelhinhos de feira

que trazem nas mãos.

Literatura na cidade

Maurício de Macedo

A cumplicidade dos elogios
inter-pares
e a ignorância afetada
a respeito do estranho
que incomoda.

Entre a teia de lisonja
e o silêncio amargo
construía-se a literatura
na cidade.

Mundo, mundo,
vasto mundo...
Maior do que o mundo,
a cidade devorava-lhes

 o coração.

11/24/2017

Com seus botões

Maurício de Macedo

O militante,
professor universitário,
afirmou
que o Quilombo dos Palmares
era mais importante
do que a Revolução Francesa
("revolução burguesa")
e que havia um projeto
do Estado
para exterminar os jovens negros.

- Não foi assim que eu imaginei,

o poeta falou com seus botões.

Político

Maurício de Macedo

"We are the hollow men"
T.S.Eliot


Saúdam com alegria malandra
- conversa rápida e superficial,
expondo-se o mínimo possível
e evitando que se aborde
qualquer assunto inconveniente.

Porque o outro é sempre um objeto

- alguém ludibriável.

Travessia

Maurício de Macedo

Não iria ao cemitério.
Não levaria flores.
Não faria uma oração
diante da lápide.
( - Talvez eles fiquem chateados.
Afinal de contas,
é apenas uma vez por ano,
alguém diria.)

Havia flores que não murchavam,
esse alguém não sabia.
Havia flores de pétalas de silêncio
nas palavras da poesia.

Porque há outras formas
de visitá-los
e de conversar com eles.
Há outras formas de se tentar

fazer ao revés a travessia.